Todos os bebês nascem com uma camada branca e pegajosa na pele que até pode não ser a coisa mais bonita que você já viu, mas que traz muitos benefícios tanto para a mãe quanto para o recém-nascido. Vale a pena lavar então?

Se você já viu um bebê nascer ou talvez você própria tenha acabado de dar à luz e percebeu que seu pequeno nasceu com aquela camada pegajosa e esbranquiçada colada na pele, pode estar se perguntando: que meleca é essa e como devo lavar?

Essa substância é o que chamamos de vérnix caseoso e, na verdade, é ótimo para o bebê e, indiretamente, também para a mãe. Veja abaixo o que é o vérnix caseoso, qual a sua função e por quê pode ser boa ideia deixá-lo mais algum tempo na pele do bebê invés de dar logo o primeiro banho!

O que é o Vérnix Caseoso?

Vérnix caseoso é uma camada gordurosa que cobre toda a pele dos bebês, aparecendo por volta da 19ª semana de gestação, com os pequenos ainda no útero. O vérnix continua a engrossar até, aproximadamente, a 34ª semana. Embora algumas mães possam se sentir confusas com a substância, o vérnix tem uma função importantíssima para o bebê: proteger a pele frágil do contato contstante com o líquido amniótico no útero.

Nas últimas semanas de gestação, o vérnix começa, muito vagarosamente, a diluir-se no líquido amniótico. Inclusive, o bebê ingere essa mistura enquanto está na barriga. Por isso, bebês que nascem antes das 42-40 semanas tendem a apresentar muito maior presença de vérnix caseoso do que aqueles nascidos em idade gestacional mais madura. Por isso, bebês nascidos de gestação mais maduras (digamos, 41 ou 42 semanas), tendem a ter a pele mais seca e enrugada, dada a menor quantidade de vérnix.

Principais Benefícios do Vérnix Caseoso

O vérnix funciona como uma barreira entre a pele do bebê e o líquido amniótico sob o qual está imerso. Ele funciona como um hidratante intensivo natural e sua função é manter a pele do bebê protegida e hidratada enquanto estiver no útero. Contudo, também há indícios de outros benefícios trazidos pelo vérnix:

  • Benefícios do Vérnix durante a Gestação: o vernix que seu bebê engole misturado com o líquido amniótico enquanto está na barriga pode ajudar no desenvolvimento de bactérias intestinais boas.
  • Benefícios do Vérnix no parto: a textura oleosa e gordurosa do vérnix atua como um lubrificante natural para minimizar o atrito enquanto seu bebê desce o canal de parto, dando maior fluidez enquanto o bebê desliza para fora.
  • Benefícios do Vérnix após o parto: mesmo fora do útero, o vérnix continua a proteger a pele do bebê ajudando a reter a umidade e a evitar infecções bacterianas. Além disso, ele atua como um isolante de temperatura, amenizando o impacto da saída repentina do ambiente do útero para o mundo exterior. E, como se não fosse o bastante, o cheiro do vérnix pode influenciar o desencadeamento de conexões neurais no cérebro do bebê, conexões que são necessárias para estimular a amamentação.
  • Benefícios do Vérnix para as mães: o vérnix contém compostos que promovem a cicatrização de feridas perineais, portanto pode ajudar na recuperação após o parto por via vaginal.

Adiar o primeiro banho é uma boa ideia

Tendo em vista as várias funções importantes de proteção, hidratação e isolamento do vérnix, cientistas estimulam a adiar o primeiro banho do bebê invés de dá-lo logo após o nascimento.

Antes, era comum que mal o bebê saísse, a equipe de enfermagem levasse o pequeno para o seu primeiro banho na maternidade, com ou sem a presença e participação dos pais/mães. Isso era visto como uma questão de higiene, mas claramente não passava de um procedimento altamente influenciado pela cultura e sem evidências científicas.

Atualmente, é cada vez mais comum que mães e pais optem por adiar o primeiro banho, inclusive sob recomendação dos pediatras e obstetras. O objetivo é manter o vérnix caseoso por mais tempo sobre a pele do bebê e também dar mais prioridade à chamada hora dourada, o tempo do primeiro contato pele-com-pele entre mãe e bebê, tão importante para o desenvolvimento, o desenvolvimento dos laços, a saúde e a amamentação.

Então, quanto devemos adiar o banho? Não há uma regra, então vamos de recomendação geral. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda esperar por no mínimo seis horas. Idealmente, deve-se esperar para dar o primeiro banho apenas no dia seguinte ao nascimento, com 24h completas.

Portanto, não esqueça de anotar a sua decisão no seu plano de parto para que a enfermeira não dê logo o primeiro banho sem que seja esse o seu desejo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.