Para muitas mães, aqueles preciosos minutos em que o bebê dorme podem ser sua única chance de descanso num dia cheio. Veja dicas para fazer seu bebê dormir!

Fazer o bebê dormir devia ser a coisa mais fácil e lógica do mundo: nós cansamos as crianças, elas ficam com as pilhas gastas, viram para o lado e dormem. Mas nem sempre é assim que funciona e fazer o bebê dormir pode se mostrar uma tarefa quase hercúlea. E é nessas horas, já com olheiras de pandas e mentalmente exausta, que você assume: é isso, meu bebê não quer dormir. E agora?

Antes de mais, vamos esclarecer algumas dúvidas comuns. Às vezes, nivelar as expectativas é meio caminho andado para evitar a frustração ao lidar com crianças — e também para conseguirmos entender e responder melhor à situação.

Quantas horas por dia dorme um bebê?

  • 12h a 17h por dia (no total) nas primeiras semanas de vida;
  • 15h por dia entre os 3 e 4 meses;
  • Cerca de 14h até os 6 meses;
  • Cerca de 9–10h por noite dos 9 aos 12 meses;
  • De 1 a 2 anos, o ideal é dormir pelo menos 14h por dia (sendo 11h à noite);

O bebê passa a maior parte do tempo dormindo porque precisa, simples assim. Precisa para seu crescimento físico, motor e cognitivo. Por isso, normalmente fazem sonecas de manhã e à tarde e guardam o “grande sono” para a noite. O que não quer dizer que durmam a noite toda ininterruptamente.

Como fazer para o bebê dormir a noite toda?

Embora alguns bebês durmam a noite toda desde muito cedo, mas o mais comum é que acordem de tempos em tempos (a cada 2h, 3h ou 4h). Especialmente recém-nascidos, que ainda são amamentados e têm um estômago muito pequeno — que, portanto, se esvazia rapidamente e a fome vem poucas horas depois!

É natural, por isso, que bebês amamentados à base de fórmula (leite artificial) durmam um pouco mais à noite, uma vez que a fórmula precisa de mais tempo para ser completamente digerida em comparação ao leite materno. Contudo, isso não quer dizer que durmam a noite toda tampouco.

Por mais que passar tantos meses e até anos sem dormir noites contínuas, acordando de tempos em tempos, possa levar mães e pais quase à loucura — inclusive atrapalhar o relacionamento — o melhor a se fazer é encontrar maneiras de dividir e revezar o peso da tarefa.

Não existe uma fórmula mágica, é importante compreender que bebês acordam à noite por muitos motivos, geralmente a fome é o mais comum (mas não o único) deles. Eles acordam porque precisam do apoio dos pais, uma vez que é o filhote humano é o animal mais indefeso do reino animal no seu início de vida. Pode ser medo, susto, sonho, fome, frio. Mas é sempre porque efetivamente precisa de ajuda de um adulto.

Uma das maneiras de dividir essa tarefa é tirar leite à noite para que outra pessoa possa amamentar o bebê à noite enquanto você dorme. Há dias que o cansaço bate mais forte e a mãe também precisa descansar (principalmente a mãe!).

NOTÍCIA CHOCANTE: O acalento e aconchego do colo para voltar a dormir podem ser oferecidos por qualquer pessoa, não só a mãe.

Portanto, basta ordenhar leite, que é a única parte em que a mãe é mesmo insubstituível!

“Sim, os bebês têm necessidade de leite. Mas muito mais de amar e de receber carinho” – Frédérik Leboyer.

Meu bebê não quer dormir, o que eu faço?

Cansar a criança antes de por para dormir

Pode parecer óbvio, mas às vezes pais e mães simplesmente assumem que está na hora do bebê dormir porque o bebê já está há muito tempo acordado ou porque, claro, os pais é que estão cansados. E não há nada mais frustrante que tentar fazer dormir um bebê que não está pronto para dormir. Será um tempo perdido e de muito estresse para todos. Por isso, canse-o primeiro. Muitos pulos, danças, brincadeiras… e depois vai reduzindo o ritmo e encaminhando a rotina.

Estipule uma rotina de sono

Bebês passaram o tempo todo dormindo no útero, onde não havia luz, e agora eles estão aqui fora e não sabem que é a noite que se dorme. Por isso, criar uma rotina ajuda a treinar o “relógio biológico” para saber que chegada àquela hora é hora de nanar!

Um exemplo de rotina pode ser: comer, brincar, tomar banho, por pijama, historinha e dormir. Assim, quando chegar a hora do banho e começar a por pijama, o bebê vai saber que a hora está chegando e seu corpinho já vai se preparando para isso.

Reduza a iluminação gradualmente

Conforme se aproxima a hora de dormir, diminua gradualmente as luzes no ambiente para poder reduzir o estímulo visual. A luz forte do quarto pode ser substituída por uma lâmpada de presença ou um abajur, deixe a persiana ou cortina semicerrada para deixar o lugar mais propício.

Reduza os ruídos no ambiente

Já teve de dormir no meio de muito barulho? É mais difícil e quase sempre implica uma má qualidade de sono. Para os bebês não é diferente. Desligue a televisão, o rádio e, assim como a luz, vá diminuindo progressivamente os barulhos na casa, de modo a deixar o ambiente mais silencioso.

Fale com ele em tom mais baixo

Seguindo a mesma regra do ruído no ambiente, comece a diminuir o tom de voz e a falar mais baixinho,. Isso funciona como uma “pista” de que está na hora de descansar.

Tenha uma “música da hora de dormir”

Pode ser colocada baixinho durante o banho ou depois, quando está pondo pijama, mas uma canção de ninar baixinho pode ajudar o corpo a memorizar e relacionar a canção com o momento da soneca. Também ajuda a fixar a rotina.

Verifique a temperatura do quarto

Nem muito frio, nem muito calor. Se vive numa região muito quente ou muito, onde ar condicionado e aquecedor são uma questão de sobrevivência, tende deixar a temperatura equilibrada e não permitir que os equipamentos enviem o ar diretamente para cima do bebê. Isso não só pode fazer mal à saúde, como dificulta muito o sono tentar dormir com frio ou suando!

Deixe o bebê confortável

Nada de adereços, pulseiras, lacinhos e roupas apertadas: uma roupa confortável, soltinha e adequada ao clima é o ideal para a hora de dormir. Verifique também se a fralda está seca e arejada. É meio caminho andado!

Faça uma massagem para o bebê dormir

“É preciso alimentar os bebês (…) tanto a pele quanto o ventre”, escreveu o médico Leboyer, que trouxe a Shantala, técnica ancestral de massagear bebês na Índia, para os países do ocidente. O toque e a sensação de carinho e conforto promovidas pela massagem podem ser um grande aliado para o bom sono do bebê. Clique para ler mais sobre Massagem Shantala para Bebês.

Mamada antes de dormir

Nada melhor que dormir de barriga cheia! Melhor ainda se o bebê ainda é amamentado com leite materno, pois o peito da mãe é mais que alimento: é aconchego, segurança e transmite calma. Se está tendo dificuldades para amamentar, veja também essas dicas de amamentação de uma consultora em aleitamento materno!

A hora de dormir pode ser encarada como uma rotina ou um ritual. Pode ser uma luta constante e exaustiva entre mãe e bebê ou pode ser um momento de acalanto e conexão. E esses podem ser os primeiros passos necessários para fazer a transição para um momento de sono mais tranquilo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.