Compartilhe

Saiba o que é e o que causa placenta prévia, quais os sintomas, e saiba também os riscos e tratamentos para essa condição. Leia abaixo!

O que é placenta prévia?

Placenta prévia é uma condição na qual a placenta é implantada na parte inferior do útero e acaba por cobrir total ou parcialmente o colo uterino, podendo causar sangramento durante a gravidez e complicações no parto.

A placenta prévia é uma condição séria que pode ser fatal tanto para a mãe quanto para o bebê. Se você tiver qualquer sangramento durante a gravidez, você deve procurar ajuda médica imediatamente.

Placenta prévia e placenta normal

O que causa placenta prévia?

A causa exata da placenta prévia não é conhecida, mas é mais comum em certas situações, tais como: mulheres que já tiveram cesáreas, gravidezes múltiplas ou gravidez gemelar. A placenta prévia também pode ser mais comum em mulheres com mais de 40 anos e que já tenham passado por cirurgias no útero anteriormente.

Sintomas de Placenta Prévia

O principal sintoma da placenta prévia é o sangramento vaginal, que geralmente ocorre após a 20ª semana de gravidez. Outros sintomas podem incluir contrações, dores abdominais e dores nas costas.


Se você tiver qualquer sangramento durante a gravidez, deve procurar ajuda médica imediatamente. O diagnóstico de placenta prévia pode ser feito através de ultrassom.

Tratamento de Placenta Prévia

O tratamento para a placenta prévia dependerá das circunstâncias específicas de cada caso. Em alguns casos, a placenta prévia pode se resolver sozinha, mas geralmente é necessário um acompanhamento rigoroso. Em outros casos, o tratamento pode envolver repouso no leito, evitar atividade sexual e também certos medicamentos. Se o sangramento for grave ou se a condição representar perigo para o feto, poderá receber uma indicação de cesárea.


É importante receber cuidados pré-natais frequentes e seguir as instruções de sua equipe de saúde corretamente. Em alguns casos, a placenta prévia pode ser fatal, por isso é importante buscar ajuda médica imediatamente se você identificar algum sangramento durante a gravidez.

A placenta prévia pode causar um aborto espontâneo?

Embora nem todos os casos de placenta prévia resultarão em aborto espontâneo, um quadro de placenta prévia pode sim aumentar os riscos de complicações na gravidez, o que inclui o risco de ter um aborto espontâneo. O risco de abortamento é maior nos casos em que a placenta prévia é grave e está associada a sangramentos intensos.

É possível ter um parto normal com placenta prévia?

Na maioria dos casos, assim como ocorre nos quadros de descolamento de placenta, a placenta prévia requer uma cesária para o parto do bebê. Isto porque a placenta bloqueia o colo uterino, impedindo a passagem do bebê pelo canal vaginal, podendo provocar sangramentos graves e quadros hemorrágicos.


Nos casos em que a placenta prévia se resolve por si só, o parto vaginal pode ser possível, mas vale frisar que isto é muito raro. Seu médico poderá fornecer mais informações sobre os riscos específicos e recomendações para sua situação individual.

Se uma pessoa com placenta prévia engravidar novamente, ela terá placenta prévia outra vez?

O risco de placenta prévia aumenta em mulheres que tenham tido esta condição em uma gravidez anterior. Entretanto, nem todas as mulheres que tiveram a placenta prévia apresentarão esse quadro novamente numa gravidez futura. Os fatores de risco aumentam se for uma gravidez de gêmeos ou trigêmeos e em mulheres que tiveram cesáreas anteriores.

denise gomes curso para gestantes

Curso para Gestantes

Não vá para o parto com dúvidas! Assuma o controle da sua gravidez e viva uma Gestação Plena com este curso para gestantes da Dra. Denise Gomes!

Sobre a autora

Compartilhe

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Vila Materna é um portal de informações baseada em evidências científicas sobre gestação, maternidade e educação e com firme compromisso com a perspectiva feminista e os direitos das mulheres e crianças.

    Inspiração

    “A mulher viva e politizada afirma ser uma pessoa quer esteja ligada a uma família ou não, quer esteja ligada a um homem ou não, quer seja mãe ou não”.


    – Adrienne Rich, Of Woman Born: Motherhood as Experience and Institution

    Aline Rossi © 2020. Todos os direitos reservados.