O parto nem sempre acontece como desejamos e, nalgumas situações, a cesárea pode ser mesmo a única opção disponível. Isso não significa que você não deva fazer valer as suas vontades mesmo assim. Um plano de parto para cesáreas é uma ferramenta a considerar!

O que é um plano de parto?

Já ouviu falar de Plano de Parto? É uma excelente ferramenta para fazer valer as escolhas, decisões e direitos da mulher no parto e também para assegurar o respeito ao bem-estar da criança. É tão importante que a própria Organização Mundial de Saúde recomenda e incentiva o uso de planos de parto às gestantes e às instituições.

 

Agora, muitas mulheres pensam que o plano de parto só pode ser utilizado para partos normais ou naturais, em que a parturiente tem maior controle e um leque maior de opções, sendo ela a protagonista do parto. Mas e se um parto vaginal não for uma opção? Deve a mulher simplesmente jogar tudo para o ar e contar com a sorte?

 

Eu acho que não.

Plano de parto não é sobre a via de parto, é sobre as decisões da mulher.

A verdade é que a cesárea não é um problema em si, mas a cultura cesarista sim. As cesáreas desnecessárias, sem indicações médicas, que expõem mães e bebês a riscos sem qualquer embasamento científicos, esses são os nossos adversários. Não as mulheres que precisam de uma cesárea, não os planos de parto.

 

O plano de parto é um mecanismo de defesa dos direitos e da autonomia da mulher e devemos utilizá-lo sempre que pudermos para fazer valer a nossa voz. Na cesárea não é diferente.

 

Para mulheres que terão uma cesárea, mesmo que contra a sua vontade, um plano de parto para cesáreas pode ajudar a devolver algum controle sobre a situação. Não é porque você terá uma cesárea que você deve estar completamente à mercê das vontades da equipe médica. Muito pelo contrário. É uma cirurgia de grande porte, você deve ser ouvida aqui também.

 

Além disso, como doula, incentivo que todas façam um plano de parto para uma possível cesárea, mesmo aquelas que estejam focadas em ter um parto normal, natural hospitalar ou parto domiciliar. Ainda que a cesárea seja um plano B ou C, seja o cenário não desejado. Ela deve ser sempre considerada uma possibilidade, ainda que remota, como desfecho de parto.

Plano de Parto para Cesáreas: Por onde começar?

Um bom plano de parto deve cobrir uma série de tópicos, desde o desejo ou a recusa de receber medicação para dor até as suas preferências relativamente a quantas pessoas podem estar na sala quando você dá à luz. Incluir as suas preferências e decisões em caso de cesárea também deve ser um desses tópicos.

 

Contudo, é importante lembrar que um plano de parto precisa ser flexível e deve prever o máximo de contingências e desfechos possíveis.

 

Como doula, uma situação curiosa que vi acontecer várias vezes é: embora soubesse o que desejavam colocar no plano de parto, as mulheres se sentiam bloqueadas na hora de escrever porque se preocupavam em como escrever, que modelo de plano de parto utilizar.

 

Minha recomendação, para facilitar o processo, é que você faça uma lista simples e mantenha as coisas o mais resumidas possíveis. Você não precisa seguir um modelo ou enfeitar de forma extravagante para ficar chique. Uma lista simples impressa em papel A4 é suficiente.

 

Divida a sua lista em “seções” (como: “antes do parto”, “durante o parto” e “após o parto”) para que a equipe responsável consiga localizar a informação rapidamente. Assim, mesmo que não fosse o plano ideal, mas você acabar tendo uma cesárea, eles saberão como agir em vez de terem que ler tudo sobre a posição do parto ou sobre quando você gostaria de ir para casa.

 

O que incluir num Plano de Parto para Cesárea?

Há muitos pontos que você pode querer considerar/acrescentar ao seu plano de parto em relação a uma cesárea. Para casos de cesarianas de emergência, seu médico deverá trabalhar com você para acomodar suas preferências tanto quanto possível.

 

Até que você tenha uma ideia mais sólida do que deseja incluir no seu plano de parto para cesárea, um esboço inicial pode incluir um mix de desejos e dúvidas que ajudarão a moldar seus pensamentos finais. Aqui algumas sugestões que podem ser consideradas:

 

  • Eles podem disponibilizar um espelho para você assistir o nascimento?
  • É possível fazer contato pele a pele enquanto finalizam a cirurgia?
  • Fotos são permitidas?
  • Quais são as alternativas disponíveis para aliviar a dor após o parto?
  • Em que momento você pode começar a amamentar após o procedimento?
  • Quem pode estar com você no momento do parto? Seu parceiro? Sua doula?
  • Quem deve acompanhar o bebê se ele precisar de cuidados especiais?

Exemplo de Plano de Parto para Cesárea

“Compreendo que podem surgir situações em que não será possível seguir o meu plano. Entretanto, gostaria que, salvo em circunstâncias excepcionais, a equipe médica possa me manter informada e ciente das minhas opções. Obrigada.

  • Sem medicações pré-operatórias
  • Doula presente em todos os momentos
  • Anestesia epidural
  • Parceiro presente em todos os momentos
  • Vídeos e fotos permitidos para familiares e doula
  • Mãos livres para tocar o bebê
  • Espelho para ver o nascimento
  • Contato pele a pele na sala de cirurgia
  • Não separar o bebê da mãe na primeira hora
  • Meu companheiro cortará o cordão umbilical
  • Amamentação na sala de recuperação
  • Sem introdução de fórmulas ou água com glicose
  • Sem uso de mamadeiras ou chupeta
  • Sem banho ao bebê. Gostaríamos de fazer isso mais tarde, em família;
  • Exames pediátricos no quarto da mãe

 

Ao terminar o seu plano de parto para cesárea, peça à sua doula ou educadora perinatal que leia e ajude a preencher as lacunas ou que ajude a esclarecer suas necessidades.

 

Quando estiver pronto, mostre seu plano ao seu médico ou médica e esclareça todos o máximo possível, ponto a ponto. O documento final deve ser entregue ao seu obstetra, ao hospital e talvez ao seu pediatra; coloque também uma versão adicional na sua mala de maternidade.

 

Por fim, vale lembrar que os partos podem ter desfechos diferentes do planejado e acabar por desviar do seu plano de parto inicial. Mesmo assim, expor suas decisões de antemão ainda é um exercício válido, principalmente se isso ajudar que você considere diferentes desfechos de parto – e a fazer as pazes com o que possa sair do seu controle.

 

Além disso, mesmo que as coisas não aconteçam exatamente como planejado, a criação de um plano de parto lhe dá uma maior sensação de controle sobre o seu parto, o que é, sem dúvidas, um conforto e um fator importante para se preparar para esse momento.

 

Sobre a autora

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.

    Vila Materna é um portal de informações baseada em evidências científicas sobre gestação, maternidade e educação e com firme compromisso com a perspectiva feminista e os direitos das mulheres e crianças.

    Inspiração

    “A mulher viva e politizada afirma ser uma pessoa quer esteja ligada a uma família ou não, quer esteja ligada a um homem ou não, quer seja mãe ou não”.


    – Adrienne Rich, Of Woman Born: Motherhood as Experience and Institution

    Aline Rossi © 2020. Todos os direitos reservados.