São vários os cursos online para formação de Doulas de Parto disponíveis hoje. A questão é: será que valem a pena? Eu fiz um e vou contar como foi!

 

Um curso de doula online realmente prepara para o atendimento ou deixa a desejar? É possível aprender a ser doula sem um curso presencial? A resposta é sim, é possível. Agora, a pergunta que você realmente deveria fazer é: vale a pena? É tão bom quanto o curso presencial? É isso que vou tentar responder nesse artigo, a partir da minha experiência como Doula que começou exatamente com um curso à distância.


Como pode imaginar, a verdade é que não há uma resposta absoluta para essa pergunta. As pessoas são diferentes e umas podem sentir que estão mais à vontade com uma formação online do que outras. Se você acha que tem perfil para fazer um curso online e pretende ser doula, o que vou fazer é contar a minha experiência pessoal após fazer uma formação de doula de parto à distância.


Eu fiz ambos, o curso de doula de parto e pós-parto à distância e vou te contar como foi, se sinto que perdi alguma coisa relativamente aos cursos presenciais, se me senti preparada para atuar ao terminar o curso, quanto tempo durou, etc. Está pronta?!

 

Curso de Doula Online vs. Curso Presencial

Se tem uma coisa que a pandemia veio mostrar é que é possível fazer de tudo online. Até instituições renomadas no meio do parto humanizado, que basicamente oferecem os cursos mais famosos para formação de Doulas de Parto em todo o Brasil (como a Gama e a Rehuna) já oferecem curso de doula online! Mas engana-se quem pensa que os cursos online de doulas de parto são uma realidade forçada pelo coronavírus (ou que essas são suas únicas opções). NÃO SÃO.

Eu fiz um curso de doula à distância e ainda nem sonhávamos com a existência desse vírus, era Janeiro de 2015. A diferença é que, na altura, não havia recursos tão poderosos como agora. Por exemplo, cursos em vídeo ainda não eram tão comuns. O estudo era bem à moda tradicional: muita leitura de livros de estudos, artigos científicos, provas teóricas, apoio por e-mail. Nada a ver com o que existe hoje.

doula de parto natural

Foto de uma das minhas primeiras experiências como Doula de Parto, acompanhando um Parto Natural Hospitalar. Foto de Elis Freitas fotografia.

Nós estamos num momento muito mais avançado hoje. Pode parecer que não, mas 6 anos de internet são uma vida inteira (basta lembrar que o Instagram tem mais ou menos 10 anos apenas e parece que esteve sempre aí!). 

Hoje, os cursos são mais interativos, mais dinâmicos e os recursos de vídeos (incluindo as transmissões ao vivo, as “lives”, e reuniões online) ajudam a recriar quase perfeitamente a experiência do curso presencial.

 

“Mas e a parte prática?”, você deve estar se perguntando. Justo, vamos lá!

 

PRIMEIRO: todo curso de doula que se preze DEVE incluir não só dicas práticas e instruções claras sobre a parte mais prática, mais “física”, da atuação da doula (como as técnicas de alívio da dor), como também necessariamente deve incluir um estágio.

Por quê? Porque a lei do ofício de doula no Brasil e o Catálogo Brasileiro de Ofícios define a Doula como um ofício que requer formação de nível técnico. Isto é, uma formação específica, que pode ser feita por pessoas que tenham pelo menos o Ensino Médio completo, mas que necessariamente inclui uma componente prática.

Quando fiz o curso de doula à distância, era obrigatório fazer dois estágios para poder adquirir o certificado de conclusão. Aliás, se esse acabar por ser o seu caso, deixo aqui uma dica de veterana: faça a sua primeira doulagem como “sombra” de outra doula mais experiente. Isto é, você será a doula secundária, não a principal.

É importante ter referências práticas de uma doula mais experiente, ver como ela atua no campo e como gere as situações. Basta pedir diretamente. Explique a situação para uma doula na sua cidade e peça para ir com ela. Ela certamente vai adorar ter ajuda (e as gestantes sempre adoram ver que pagaram por uma e ganharam duas doulas!)!

Mas vamos por partes. Comecemos do início!

A formação teórica da Doula de Parto

Desnecessário dizer que a formação teórica é fundamental na formação da doula, não é? E essa é uma parte que inevitavelmente envolverá muita leitura (não só porque é mandatório segundo a legislação, mas especialmente porque não há qualquer requisito que a doula já tenha alguma formação na área da Saúde, como Enfermagem ou Medicina). Eu mesma estava terminando a faculdade de Letras quando comecei o meu curso de doula.

Aprender sobre a evolução do parto, a anatomia da mulher, a fisiologia do parto, as fases, os potenciais desfecho (bons e maus), os tipos de intervenções, etc., tudo isso é extremamente importante. E extremamente “livresco” também. Por isso, a parte teórica é completamente indiferente se faz online ou presencial. A única certeza é que você vai ter que ler muito. Mas MUITO mesmo. Independente de fazer sua formação de doulas online ou num lugar físico.

E, sinceramente, hoje existem faculdades completas de Enfermagem, Técnico de Enfermagem e outras especialidades inteiramente práticas que são legal e oficialmente reconhecidas pelo Ministério da Educação do Brasil e pelas principais instituições e associações médicas e que são cursos feitos inteiramente online. Não vejo como a formação de Doula poderia ser mais complexa que isso ao ponto de ter que ser presencial.

Por isso, nessa parte, não se sinta “menos doula” se optar por uma formação online de doulas. A base teórica é obrigatoriamente a mesma e o método de estudo também: ler, absorver, decorar (às vezes só assim, principalmente na área da Anatomia Humana) e testar.

doula de parto domiciliar

O quarto parto que acompanhei como Doula de Parto. Foi um parto domiciliar planejado. Foto de Julia Mux.

E o treinamento prático da Doula?

Embora acredite que a lógica das faculdades online na área de saúde continuem valendo também aqui (afinal, são profissões PRÁTICAS e ninguém duvida disso), entendo também que essa é uma parte muitíssimo importante da formação da doula de parto e, por isso, merece ser melhor esmiuçada.

Essa foi a parte que me deixava mais receosa e insegura quando decidi fazer a formação à distância. Tinha medo de chegar na hora do trabalho de parto e fazer tudo errado ou nem sequer saber como fazer, o que seria ainda pior. Mas, como disse, na minha época o curso à distância era puramente livresco. Não tinha vídeo-aula, não tinha lives com as professoras e outras alunas, por outras palavras: não dava para ver nada.

Então nesse sentido, sim, sentia que estava perdendo comparativamente à formação presencial, onde as mulheres podiam ver outra doula experiente demonstrar, à sua frente, por exemplo, como usar o rebozo ou como fazer massagem. Mas esse definitivamente não é o caso dos cursos online de Doulas de Parto HOJE.

Minha gente, não estamos mais em 2015. Os vídeos resolveram isso HÁ MUITO TEMPO. Com técnicas de aproximação da câmera, posicionamento, ângulo de filmagem, diria até que dá para ver muito melhor e com a vantagem que dá para pausar e rever quantas vezes quiser. E, claro, você pode sempre praticar com suas amigas ou alguém em casa, não precisa passar por tudo sozinha só porque sua formação é online.

Na verdade, de lá para cá já fiz outras formações práticas online (inclusive uma de massagem Shantala) e a diferença quando temos recursos de vídeo à disposição é gigantesca. Não tem comparação.

Portanto, se o seu receio é não conseguir aprender a parte prática porque o curso é online, diria que não precisa ter medo nenhum disso. Apenas certifique-se de que o curso online de Doula de Parto que você escolher inclua muitos vídeos detalhados sobre a parte prática (massagem para aliviar a dor, exercícios para a hora da contração e afins) e que tenha também outros tipos de apoio para tirar dúvidas (como rupos no Telegram, WhatsApp ou Facebook, etc; contato direto com as formadoras ou algo do tipo).

parto domiciliar na água

Outro parto domiciliar que acompanhei, um VBAC (parto vaginal após cesárea). Pode ler o relato de doula desse parto aqui: A Chegada da Clara.

 

Cuidados ao escolher uma Formação de Doula de Parto Online

Se, por um lado, é verdade que os cursos online hoje estão muito avançados (incluindo os cursos de formação de doulas), por outro também é verdade que há cursos e cursos.


Ser doula não é só saber a diferença de parto normal, cesárea e parto humanizado, o nome dos ossos ou fazer massagem no cóccix!


Se decidir seguir nesse caminho, com a prática você vai descobrir que a função da Doula é muito mais sobre apoio emocional, psicológico, gestão de expectativas, conseguir controlar o caos e manter um ambiente equilibrado. Por isso, vale a pena ter atenção a alguns pormenores quando for escolher o seu curso. Cuidado com os cursos que focam apenas na parte teórica e deixam a parte prática de lado e vice-e-versa. Recomendo ver:


Atenção ao Conteúdo Programático do curso

Veja quão completa é a formação ofertada. O curso ideal deve incluir desde a base teórica sobre o parto, o papel da doula e anatomia feminina e desfechos negativos do parto (acredite em mim, você não vai querer ser pega de surpresa num parto que “dá errado”), passando por dicas práticas de alívio da dor; cuidados com o recém-nascido no pós-parto imediato e noções sobre puerpério; e, IMPORTANTE NÃO ESQUECER, aspectos éticos, legais e práticos da própria carreira da Doula. Sim, senhora: sua situação profissional legal, dicas de marketing para doulas, como começar, etc. Tudo isso importa.


A formação fornece material complementar?

Vídeos são ótimos, mas não são suficientes. Simplesmente não dá para fugir de leitura, leitura extensiva, exaustiva e de qualidade. A doula de parto pauta sua atuação nas evidências científicas mais recentes, por isso, não basta saber o “básico”, vai ter se acostumar a ler também artigos científicos e informações em “mediquês”. Um bom curso deve oferecer material complementar de estudo: livros físicos ou digitais (e-books), artigos, publicações, etc.


Quão acessíveis são as instrutoras do curso?

É muito importante ter apoio das formadoras para se manter incentivada e, principalmente, para tirar dúvidas. As dúvidas vão surgir, pode ser que seja mais numa área ou em outra. Por isso, é muito importante que as formadoras sejam acessíveis para oferecer apoio pedagógico na sua cainhada.


Carga horária e certificação final

É pouco provável que alguma das suas doulandas ou gestantes peçam para ver o seu certificado de formação. Contudo, a verdade é que isso ajuda a conseguir mais doulandas, pois passa credibilidade e confiança àquelas que a procuram. Elas vão saber que podem se sentir seguras com o seu trabalho, que você passou por uma formação e foi avaliada e aprovada. Faz toda a diferença.


Quanto à carga horária, tenha muita atenção a isso. Primeiramente, não há porque ter pressa: é um mundo novo, o parto é realmente todo um universo à parte. Faça seu curso com tempo para poder absorver e entranhar toda a informação como deve ser.


Em segundo lugar, e não menos importante, o Catálogo Brasileiro de Ofícios estabelece como pré-requisito para ser Doula de Parto uma formação técnica de pelo menos 80h. Por isso, se pretende se registar como doula (no MEI ou Simples Nacional, por exemplo) para atuar profissionalmente e exclusivamente como Doula, você vai querer ter tudo certinho para começar. Aliás, de outra forma nem dá.


CONCLUSÃO: VALE A PENA?

Da minha experiência e depois de passar por formações online, à distância e presenciais, cheguei à seguinte conclusão!


O curso online de Doula de Parto oferece a mesmíssima formação que o curso presencial, com a vantagem de que você pode fazer no seu tempo, nos dias e horários que funcionam melhor na sua rotina e ainda poderá acessar onde e quando quiser. As bases teóricas são idênticas, então é necessário apenas checar a grade curricular para se certificar de que vão cobrir bem a parte prática.


A única diferença é se o contato físico faz realmente diferença para você. Caso contrário, os cursos online em vídeo cumprem MUITO BEM a sua função.


Onde fazer Curso de Doula Online?

Dado que a demanda pelas Doulas de Parto aumentaram muito nos últimos anos, a oferta de formações também aumentou. Para avaliar qual a melhor opção para se tornar doula hoje, nós avaliamos e comparamos os principais cursos de formação de doulas do Brasil. Analisamos o conteúdo programático, a abordagem, os preços e as políticas de cada um. Você pode ver a comparação no nosso post: Qual o Melhor Curso de Doulas?


A Vila Materna apoia o curso de formação de doulas ministrado pela Dra. Julia Nicolosi e a MsC. Neiva Alencar, por considerarmos o curso muito completo para a preparação da doula e o mais acessível para mulheres. Você pode ver mais sobre esse curso de formação de doulas aqui.


Sobre a autora

  • Muito esclarecedor!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Vila Materna é um portal de informações baseada em evidências científicas sobre gestação, maternidade e educação e com firme compromisso com a perspectiva feminista e os direitos das mulheres e crianças.

Inspiração

“A mulher viva e politizada afirma ser uma pessoa quer esteja ligada a uma família ou não, quer esteja ligada a um homem ou não, quer seja mãe ou não”.


– Adrienne Rich, Of Woman Born: Motherhood as Experience and Institution

Aline Rossi © 2020. Todos os direitos reservados.