Compartilhe

O que é uma gravidez de alto risco?

É considerada gravidez de alto risco aquela em que existe uma maior probabilidade de complicações ou problemas para a mãe, para o bebê ou para ambos (ver: caderneta do Ministério da Saúde sobre Gestação de Risco). Essas gestações podem exigir cuidados especiais, como um acompanhamento médico especializado mais frequente que as demais gestações ou mesmo a antecipação do parto para garantir o melhor desfecho para a saúde da mãe e do bebê.

Qual é a diferença entre uma gravidez de risco e uma gravidez de alto risco?

Uma gravidez de risco é aquela que tem algum potencial para complicações, mas não é necessariamente considerada de alto risco. Uma gravidez de alto risco é mais provável de ter sérias complicações e pode exigir cuidados mais especializados.

Tipos de Gravidez de Alto Risco

Existem vários tipos de gravidezes de risco, incluindo:

  • Gravidezes múltiplas (gêmeos, trigêmeos ou mais)
  • Gravidezes em mulheres com mais de 35 anos
  • Gravidezes com condições médicas como diabetes ou pressão alta.

 

Anormalidades no útero ou colo do útero e o tamanho ou posição do bebê também podem contribuir para que uma gravidez seja considerada de risco.

Gravidez na Adolescência é considerada de alto risco?

A gravidez na adolescência também pode ser considerada de alto risco em alguns casos. A gravidez pode ser mais difícil para as mulheres mais jovens e as adolescentes têm maior probabilidade de desenvolver complicações, como trabalho de parto e parto prematuro, bebê com baixo peso e problemas com a placenta.


Além disso, muitas vezes o fator cultural também desempenha um papel complicado. Pesquisas sugerem que meninas adolescentes têm menos probabilidade de receber cuidados pré-natais precoces e regulares, o que pode aumentar ainda mais o risco de complicações.

 

Caso seja uma adolescente grávida ou tenha uma aos seus cuidados, é importante procurar cuidados médicos o mais rápido possível e seguir as recomendações da equipe de saúde para garantir o melhor resultado tanto para as adolescentes quanto para os seus bebês.

O que pode causar uma gravidez de alto risco?

Vários fatores podem contribuir para que uma gravidez seja considerada de alto risco, incluindo idade materna avançada, condições médicas na mãe, parto prematuro ou aborto anterior, gravidez múltipla, anormalidades no útero ou no colo uterino, tamanho ou posição do bebê e até mesmo infecções adquiridas durante a gravidez.

Sintomas da Gravidez de Alto Risco

Os sintomas de uma gravidez de alto risco podem variar de acordo com o fator de risco específico envolvido. Alguns sintomas comuns podem incluir trabalho de parto prematuro (antes de completar 37 semanas), sangramento vaginal, pressão alta, inchaço e perda de proteínas na urina.

Como diagnosticar uma gravidez de alto risco?

Há várias possibilidades para identificar se a sua gravidez é ou não de alto risco. Incluindo:

 

  • Histórico médico: o médico ou médica perguntará sobre seu histórico e quaisquer fatores de risco que possam estar presentes, tais como idade materna, condições médicas pré-existentes ou se teve partos prematuros ou complicações em gestações anteriores.

 

  • Exames de rotina: seu médico ou médica poderá examiná-la para verificar a existência de sinais de complicações, como pressão alta ou inchaço. Eles também podem medir seu abdômen para verificar o tamanho e a posição do bebê.

  • Exames pré-natais: seu médico também poderá pedir uma bateria de exames para verificar se há riscos ou complicações potenciais durante a gravidez. Estes podem incluir exames de sangue, exames de ultrassom e monitoramento fetal.

Quem tem uma gravidez de alto risco pode ter parto normal?

É possível que as gestantes com gravidezes de alto risco possam ter um parto normal, mas isso dependerá dos fatores de risco específicos envolvidos e da avaliação do seu médico. Em alguns casos, uma cesárea planejada pode ser recomendada para evitar maiores complicações para a mãe e assegurar um nascimento saudável para o bebê.

O que uma grávida de risco não pode fazer?

Como as gravidezes de risco e alto risco podem variar muito de mulher para mulher, dependendo dos fatores e histórico de cada paciente, é muito importante seguir as recomendações do seu médico. Por exemplo, você pode ter que evitar certas atividades ou hábitos, como fumar ou usar certos medicamentos, e criar uma rotina que possa adaptar um plano de cuidado especializado.

Dicas para Gestantes de Risco e Alto Risco

Siga o seu plano de cuidados

Gravidez de alto risco não é bagunça! É muito importante seguir as recomendações da sua equipe de saúde corretamente, pois elas foram feitas especificamente para as suas necessidades e o seu quadro clínico. Isso pode incluir tomar certos medicamentos conforme prescrito, fazer exames e consultas regulares, ter de adotar algumas restrições alimentares ou participar de algumas atividades especiais.

 

Fale com a sua equipe de saúde

Não saia das consultas com dúvidas. Use bem o seu tempo para expor suas preocupações, perguntar sobre medicamentos e possibilidades e discutir o seu plano de parto e possíveis sintomas que tenha sentido. Sua equipe de saúde está lá para apoiá-la e pode ajudá-la a administrar quaisquer riscos ou complicações que possam surgir com antecedência para mitigar os riscos.

 

Descanse bastante

É importante se cuidar durante a gravidez e descansar bem pode ajudá-la a lidar com o estresse e manter a saúde em dia. Uma boa noite de sono é a sua melhor aliada e aproveite cada oportunidade que tiver para relaxar.

 

Adote uma dieta saudável

Uma dieta saudável é importante para todas as mulheres grávidas, mas é especialmente importante para aquelas com gravidezes de alto risco. Converse com seu médico sobre quaisquer necessidades dietéticas especiais (como cortar doces e gorduras) ou outras recomendações que você possa ter que adotar.

 

Descansada sim, sedentária não

Fazer exercícios físicos pode ajudar a controlar o estresse e melhorar sua saúde física e mental durante a gravidez. Converse com seu médico sobre quais atividades são seguras para o seu quadro e aponte para uma meta de fazer pelo menos 30 minutos de exercício por dia.

denise gomes curso para gestantes

Curso para Gestantes

Não vá para o parto com dúvidas! Assuma o controle da sua gravidez e viva uma Gestação Plena com este curso para gestantes da Dra. Denise Gomes!

Sobre a autora

Compartilhe

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Vila Materna é um portal de informações baseada em evidências científicas sobre gestação, maternidade e educação e com firme compromisso com a perspectiva feminista e os direitos das mulheres e crianças.

    Inspiração

    “A mulher viva e politizada afirma ser uma pessoa quer esteja ligada a uma família ou não, quer esteja ligada a um homem ou não, quer seja mãe ou não”.


    – Adrienne Rich, Of Woman Born: Motherhood as Experience and Institution

    Aline Rossi © 2020. Todos os direitos reservados.