Conheça as vantagens físicas, psicológicas e emocionais de praticar meditação na gravidez!

A gravidez é, sem dúvidas, a melhor altura para começar a praticar yoga e meditação. Os benefícios físicos e mentais podem ajudar tanto a mãe como o bebê. Veja abaixo alguns dos benefícios da prática de meditação durante a gravidez!

1 – Meditação na Gravidez ajuda a reduzir o stress

Estudos mostram que o estresse materno tem um grande impacto no desenvolvimento dos bebês. Fisicamente, uma grande carga de estresse pode até mesmo desencadear um trabalho de parto prematuro e também impactar quadros de nascimento com baixo peso.

Psicologicamente, as pesquisas apontam que existe uma ligação entre mães com estresse elevado e uma maior probabilidade de problemas psicológicos para o bebê. Praticar meditação na gestação pode ajudar a controlar e reduzir o estresse, diminuindo, assim, o risco dessas complicações ao colaborar para uma mente e corpo mais saudáveis para mãe e bebê.

2. Ajuda a baixar a frequência cardíaca e a pressão arterial

O treino de respiração profunda da meditação ajuda a baixar os batimentos cardíacos e regula a pressão sanguínea. Isso é essencial para que a mãe e o bebê permaneçam saudáveis durante toda a gravidez. Importante frisar, contudo, que isso é uma prática que não substitui o acompanhamento médico caso esteja grávida e tenha problemas de hipertensão. Na realidade, é uma ajuda complementar para a sua saúde!

3. Meditar reduz as possibilidades de desenvolver Depressão na gestação

Estudos mostram que praticar meditação durante a gravidez ajuda a reduzir as possibilidades de desenvolver depressão e ansiedade durante a gestação. Esses benefícios estendem-se ao pós-parto, colaborando para proteger as mães de um possível quadro de Depressão Pós-Parto.

4. Fortalece o vínculo Mãe-Bebê

A meditação ajuda a desenvolver um senso de autoconsciência, dando às mulheres grávidas uma maior sensibilidade relativamente ao seu corpo e fortalecendo a ligação com seus bebês.

5. Meditar durante a gestação ajuda a dormir melhor

Praticar meditação regularmente ajuda a reduzir a insônia, que é uma queixa muito comum durante a gravidez. As mulheres grávidas que meditam experimentam um sono mais satisfatório do que as que não meditam.

6. Meditar durante a gravidez ajuda a reduzir a ansiedade da reta final

O último trimestre geralmente é um período de muita ansiedade e cansaço. Diversas são as situações que podem aumentar essa carga de ansiedade e estresse, como incerteza sobre o atendimento no parto, indício de algum problema de saúde, a aproximação da data prevista de parto sem sinais de pródromos. Praticar a meditação pode ajudar a controlar a ansiedade e mantém mãe e bebê mais calmos para uma melhor experiência de parto.

7. Prepara para o Trabalho de Parto

Um dos maiores benefícios da meditação são os sentimentos positivos que ela proporciona. Com a positividade, vem uma redução do medo e uma diminuição da percepção da dor. Isso ajuda as mulheres a aumentarem sua resistência e a percepção de autocontrole durante o trabalho de parto, contribuindo, assim, para que se sintam mais seguras e tenham melhores experiências no parto e pós-parto.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.