Compartilhe

A gestação vem e muda tudo na nossa vida. Não só o fato de que vamos ser mães em poucos meses, mas também muda-nos fisicamente: seios, cabelos, unhas, barriga. E isso, muitas vezes, traz problemas de autoestima e imagem para as mulheres gestantes. A pergunta é: e agora, como lidar?

autoestima na gravidez

Como a gestação muda o corpo e a aparência física da mulher

Durante a gravidez, o seu corpo passa por muitas mudanças à medida que o seu bebê cresce e se desenvolve. Estas mudanças podem afetar o seu bem-estar físico e emocional, e é importante se cuidar para garantir tanto a sua segurança e saúde emocional como também o bem-estar do bebê. Algumas das mudanças mais comuns incluem:

  1. Ganho de peso: É normal ganhar peso durante a gravidez, geralmente cerca de 10 a 15 quilos. O aumento de peso é necessário para suportar o crescimento do bebê e para se preparar para o parto.

  2. Barriga: A barriga cresce à medida que o bebê cresce. Isso pode levar a mudanças na postura e a dores nas costas dado o desequilíbrio do corpo para sustentar o peso;

  3. Seios: Enquanto o corpo prepara os seios para receberem e produzirem leite para amamentar, os seios podem ficar maiores e mais pesados durante a gravidez e podem surgir algumas veias visíveis. Também podem surgir algumas manchas escuras na pele do seio. Todos esses sintomas são comuns. Mulheres com seios pequenos podem notar mais diferenças, visto que o corpo precisa fazer um esforço maior para “criar” a estrutura para a amamentação;

  4. Pele: Algumas mulheres podem experimentar mudanças na pele durante a gravidez, como manchas escuras (melasma), espinhas ou pele seca. Por isso, usar hidratante e aumentar a ingestão de líquidos é muito importante e sua melhor tática nesse momento;

  5. Cabelo: O cabelo pode ficar mais espesso e brilhante durante a gravidez devido às alterações hormonais. No entanto, algumas mulheres também podem experimentar queda de cabelo depois do parto, uma vez que muito dos nutrientes do corpo são direcionados para amamentar o bebê;

  6. Unhas: As unhas podem ficar mais fortes e crescer mais rapidamente durante a gravidez também devido às alterações hormonais. No entanto, algumas mulheres também podem notar que suas unhas ficaram mais quebradiças ou começaram a crescer de forma irregular.

É importante lembrar que cada mulher é única e pode experimentar mudanças diferentes durante a gravidez. E que essas mudanças são temporárias, não permanentes.

"Me sinto feia e triste na gravidez".... Precisamos falar sobre machismo!

É impossível falar sobre autoestima da mulher sem falar sobre machismo. Existe um padrão duplo na sociedade que cobra a beleza irreal das mulheres ao mesmo tempo em que estabelece um nível de exigência quase nulo para homens.

Qualquer coisa que seja meramente natural nas mulheres é considerado feio, nojento ou desprezível. Estou falando de ter pelos (que somos ensinadas a ter nojo e que temos de arrancar desde crianças), menstruar (que, por acaso, é o que dá vida à humanidade), engravidar (que é condição essencial para a nossa sobrevivência, mas não bate com os padrões de beleza magérrimos estabelecidos pela mídia).

E isso afeta mulheres ao longo de toda a sua vida, incluindo na gestação e pós-parto. Aliás, isso é tão visceral que até mesmo durante o trabalho de parto e parto, quando estão sentindo dores e lidando com contrações dentro do próprio corpo, mulheres se preocupam em estar maquiadas e bonitas para as fotos. Escrevi sobre isso no artigo Fotografia de Parto: Aliada ou Parte do Problema?


E para falarmos dessas referências de beleza hoje, não podemos ignorar a mídia. A mídia pode ter um impacto significativo na auto-estima e auto-imagem das mulheres durante a gravidez, especialmente se as mulheres se compararem com os padrões de beleza e corpos retratados nas revistas, filmes e novelas.

As mulheres podem sentir-se inseguras ou insatisfeitas com o seu próprio corpo e aparência se acreditarem que não se enquadram nesses padrões. Padrões esses que não são reais: aqueles corpos são editados em ferramentas de imagem, recebem brilho artificial, são manejados de mil e uma maneiras por profissionais de vídeo e imagem, e são tudo, menos naturais.

A mídia também pode retratar a gravidez de forma irrealista ou idealizada, o que pode levar as mulheres a sentirem-se pressionadas para atingir metas irrealistas ou sentirem-se insatisfeitas com a sua própria experiência da gravidez. Quem nunca viu uma capa de revista mostrando uma grávida sarada, malhada, fazendo dieta e malhando 10h por dia? Isso não só é inatingível para a maioria das mulheres, como é impraticável para mulheres trabalhadoras ou que já são mães e não têm qualquer rede de apoio.

Não podemos esquecer que os padrões de beleza e corpos retratados na mídia não são nada representativos da realidade. Para não mencionar que são, frequentemente, também racistas e gordofóbicos. Tente não se comparar com esses padrões e lembre-se: não estamos aqui para decorar a paisagem. Você é uma pessoa, não um objeto.

Como lidar com as mudanças físicas na gestação

É normal sentir-se preocupada com a sua aparência durante a gravidez. Enquanto algumas mulheres sentem um impulso na autoestima e na libido por causa da grande quantidade de hormônios circulando no corpo, outras podem sentir mais insegurança e problemas de autoestima com as mudanças no corpo e na aparência física.

 

Para todos os efeitos, o corpo gestante é um corpo novo. Uma nova autoimagem com a qual temos de lidar e habituar nesse processo de construção do novo “eu” na maternidade. E isso pode afetar a sua autoestima e bem-estar emocional.

 

Aqui estão algumas dicas para lidar com as mudanças físicas durante a gravidez:

 

As mudanças no corpo são normais e temporárias

É normal que o seu corpo mude à medida que o bebê cresce. Lembre-se de que essas mudanças são temporárias e que o seu corpo está fazendo o trabalho importante de criar e sustentar uma nova vida. O que não é normal são as pressões estéticas colocadas apenas sobre os ombros das mulheres, como se nossa única função na vida fosse enfeitar a paisagem.

Faça exercícios

A atividade física regular pode ajudar a gerir o aumento de peso, melhorar o seu humor e preparar o seu corpo para o parto. Além disso, exercícios fazem  seu corpo liberar serotonina e a endorfina, os hormônios responsáveis pela sensação de felicidade e alegria, o que ajuda a melhorar a auto-estima e autoimagem. Fale com o seu médico ou parteira sobre quais exercícios são recomendados para o seu caso.

 

Adote uma dieta saudável

Uma dieta equilibrada que inclua muitas frutas, legumes e outros alimentos ricos em nutrientes pode ajudá-la a manter um peso saudável e fornecer os nutrientes de que o seu bebê precisa para crescer. Além disso, comer melhor também ajuda a manter os hormônios equilibrados, dando mais sensação de bem-estar e felicidade. Para mais dicas, veja nosso artigo sobre Alimentação na Gravidez.

 

Descanse bastante

A gravidez pode ser fisicamente e emocionalmente exigente, por isso é importante descansar o suficiente para se sentir bem. Lembre que seu corpo não só tem de trabalhar para manter o seu bem-estar, como agora também trabalha para desenvolver, alimentar e manter o bem-estar de uma vida a mais, que é o seu bebê. Tudo isso consome muita energia e dormir bem é mais importante que nunca.

 

Mantenha-se hidratada

Beber muita água pode ajudá-la a manter-se hidratada e a evitar desconfortos comuns durante a gravidez, como prisão de ventre e inchaço. A hidratação também é crucial para regenerar e alimentar a pele, reduzindo a possibilidade de ressecamento e outros problemas de pele comuns durante a gravidez.

 

Pratique técnicas de relaxamento

Técnicas como treinar a respiração profunda, fazer meditação, yoga ou pilates podem ajudar a reduzir o stress e melhorar o seu bem-estar geral ao mesmo tempo em que ajudarão a se preparar para o parto.

 

Fale com o seu médico ou parteira

Se tiver preocupações sobre a sua gravidez ou estiver sentindo sintomas que considere incomuns, não hesite em falar com o seu médico ou parteira para obter orientação e apoio profissionais. É importante ter apoio de amigas e familiares de confiança, mas algumas vezes apenas a ajuda médica profissional poderá dar conselhos realmente úteis para lidar com certas situações.

denise gomes curso para gestantes

Curso para Gestantes Preparação para o Parto

Não vá para o parto com dúvidas! Assuma o controle da sua gravidez e viva uma Gestação Plena com este curso para gestantes da Dra. Denise Gomes!

Sobre a autora

Compartilhe

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *